4 mitos que atrapalham a nossa relação com as cores

05/08/2020

Já parou pra pensar em como a nossa relação com as cores já foi bem mais íntima? Quem tem boa memória pode recorrer aos desenhos feitos na infância, quando 12 ou 24 cores de lápis de cor pareciam pouco e a gente sempre sonhava com a caixa de 36. Também vale rever as fotos da infância e pré-adolescência – ALÔ, GERAÇÃO DA MEIA LISTRADA COLORIDA ATÉ O JOELHO. Pois muitas dessas fofuras cresceram e, em algum momento, perderam a conexão com as múltiplas possibilidades que as peças coloridas podem oferecer.

Em uma pesquisa informal feita no meu stories, 98% das seguidoras participantes disseram gostar de looks coloridos. Dessas, mais da metade (57%) acham bonito nos outros, mas não conseguem usar. Não precisa ser uma expert em matemática pra perceber que essa conta não fecha. Por que algo que nos inspira, ao mesmo tempo, não cabe no nosso lifestyle? Não existe uma resposta absoluta, mas acredito que alguns mitos da moda são um bom ponto de partida. Pra falar deles e descontruí-los de uma vez por todas, chega o post de hoje. Vamos?

1. Look colorido não é elegante

Por muito tempo, o referencial de elegância esteve/ainda está ligado a uma paleta de tons neutros, com peças bem cortadas que cumprem seu papel sem chamar a atenção. Inclusive, são esses itens a base de muitos dress codes profissionais nos dias de hoje.

aqui pode aparecer um anúncio! 👇 carregando...

Voltando um pouquinho no tempo, as peças mais neutras foram grandes aliadas das mulheres que estavam se inserindo em um mercado profissional majoritariamente masculino. Essa elegância etérea minimalista – que se tornou um marco dos anos 1990, resposta direta ao glamour da década anterior – pode ter conquistado e libertado muitas por sua praticidade, mas, ao mesmo tempo, nos uniformizou, diminuindo o possibilidade de expressar nossa individualidade através do que vestimos.

Os looks coloridos, por sua vez, ganharam outros adjetivos, como ousados, fashionistas ou criativos. E quer algo mais transgressor do que escolher se destacar em um mar de gente cinza? Vale o adendo de que nada contra a cor, eu inclusive amo usar cinza da cabeça aos pés. O problema é que nosso olhar não foi informado de que era possível estar chiquérrima num laranja bem caliente ou num azul cor de céu. Mas pode. E deve – se você assim quiser. Ainda precisa de um argumento extra pra acreditar que produções coloridas são elegantes? Então confere essa coletânea de looks da Victoria Beckham, dona e proprietária da empresa “ser chic”.

2. Peças coloridas não são tão versáteis quanto as neutras

Outro mito que eu muuuuito já ouvi nessa vida de blogueira é que as peças coloridas perdem no quesito versatilidade. Em três palavrinhas: nada a ver. É claro que elas podem dar um pouquinho mais de trabalho na hora de montar combinações, afinal, como eu disse, nossa relação com as cores ficou muito tempo abalada. Quer dicas de como combinar peças coloridas? Esse link será de grande ajuda.

aqui pode aparecer um anúncio! 👇 carregando...

Uma pequena amostragem do quanto eu e minha calça vermelha já zanzamos por aí

Vamos pegar a minha famosa calça vermelha como exemplo. Ela já foi tema de post no Girls e poderia muito bem andar sozinha pelas ruas de Porto Alegre tamanha recorrência em meus looks. Se colocar no papel, usei muito mais do que minha pantalona preta COM CERTEZA. A bichinha já foi comigo pra reunião importante, entrevista de emprego, jantar com os amigos, viagem especial, dia no parque e, até mesmo, eleições 2018 – ai, ai, eu vesti o tema do voto sim. Coincidentemente, estou usando agora, enquanto escrevo esse post. Ou seja, nessa jornada de ressignificar os conceitos e descobrir o que gosto, percebi que o torna uma peça versátil ou não é quantas vezes eu tenho vontade de usá-la no meu dia a dia, ao invés de ficar guardando pra momentos específicos.

Tem alguma pecinha em questão que não consegue combinar de jeito nenhum? Me manda por e-mail em [email protected] ou pelo direct do Instagram que talvez eu possa ajudar.

3. Pra usar cor, precisa ter muita roupa

Desculpa, Battaglia, mas eu não tenho condição de ter tudo isso

Esse mito eu já considerei verdadeiro e assumo, afinal, como diria Pitty, quem não tem teto de vidro que atire a primeira pedra. Depois de muito pensar, percebi que as origens para acreditar nisso eram basicamente duas: a tal falta de versatilidade que falamos acima e o fato das fashionistas mais famosas por looks coloridos ostentarem um closet inesgotável, recheado de recebidos e pagos que em nada traduzem a nossa realidade.

Então dá pra ser colorida com um closet enxuto? Claro que sim! O primeiro passo é descobrir quais cores você gosta mais e qual a temperatura delas. Assim, você pode ir montando uma paleta de cores pessoal, que combine lindamente entre si e, também, com tudo que já está na sua vida. Essa informação, que tem tudo a ver com autoconhecimento, também funciona como uma espécie de guia na hora de futuras compras.

Vamos de exemplo: eu amo cores quentes e vibrantes. Na maior parte das vezes em que vou comprar algo, sigo esse mood – o que me fez complementar os vermelhos que já tinha com o pink, o amarelo e o laranja. Com isso, grande parte do meu armário convive em perfeita harmonia, com cores próximas. Já no futuro, quero explorar combinações com mais contraste, então é provável que recorra aos verdes, roxos e azuis justamente por serem opostos ao que já tenho.

4. Look colorido = look vibrante

A imagem acima é o resultado do Google Imagens à busca “look colorido”. E graças a isso, a explosão de cores vibrantes e néon se tornou sinônimo de vestir cor, mas não precisa ser. Isso porque cada cor possui uma série de variações, das mais clarinhas às mais escuras. Das abertas às fechadas. Das quentes às frias. Os próprios tons pastel e terrosos, tendências recentes, são prova viva de que é possível se jogar em uma produção inteirinha colorida sem precisar dos vibrantes. Ou ainda, você pode unir o vívido com o delicado. Ter a sua cor preferida em diversas variações… Enfim, possibilidade é que não falta! Quer saber mais sobre as combinações de cores? Toque aqui e descubra.

É isso, espero que esse post faça você pensar na sua relação com as cores e ressignifique algumas “regrinhas” que só nos atrapalham. Dúvidas, sugestões ou considerações? Me conta nos comentários <3

Você também pode gostar:

Loading...Loading...Loading...Loading...