Just Wanna Have Fun

A moda autoral em Curitiba

Montagem de abertura com duas fotos em um fundo branco, com listra rosé e forma geométrica bordô. Na primeira foto, à esquerda, uma cadeira de veludo verde aparece em primeiro plano. Atrás dela estão três paredes lilás com tijolos à mostra. Na parede à esquerda, um vestido longo roxo de mangas longas está pendurando em um cabideiro de metal chumbo. Na parede ao fundo, um espelho oval contornado por iluminação de led. Na segunda foto, uma parede metade branca metade de tijolos à vista. Três manequins, o primeiro com calça pantalona off white e regata ocre, o segundo com blusa de gola v de manga longa caramelo e saia mídi off-white com pregas e a terceira com saia lápis mídi terracotta e blusa regata de gola alta off-white. Ao lado direito dos manequins, um vaso de plantas costela de adão.
Foto 1: @Coletiza | Foto 2: Marcie Gottschalk

Uma das partes mais deliciosas de viajar é expandir os horizontes, não só os físicos, mas também os culturais. Seja provando novos pratos típicos, aprendendo como se locomover no local ou vendo como é o lifestyle de quem vive por lá, uma coisa é certa: a mala volta cheia de curiosidades e novos conhecimentos. Para quem gosta de moda, observar como as pessoas se vestem é outra atitude que vale muitíssimo a pena, não só para se inspirar e renovar o closet, mas também para perceber particularidades, estilos e tendências que funcionam neste novo país, estado ou cidade.

Na minha última viagem de férias, resolvi dar um passo além e aproveitar o dia chuvoso em Curitiba para conhecer a moda produzida por lá. O resultado foi divertido e inspirador; voltei para casa com vários novos arrobas pra seguir no Instagram, algumas poucas sacolas e muitos desejos fashion não realizados, como esse chapéu aqui, que até hoje não superei. E como montei esse roteiro do zero, depois de uma boa pesquisa, nada mais justo de compartilhar com você <3 Pega o bloquinho e a caneta, caso seja uma senhora analógica como eu, e vamos lá.

Reptilia

Montagem com duas fotos, fundo branco. No topo esquerdo, três bolinhas laranjas e um arco amarelo decoram. A primeira imagem, à esquerda, a fachada da loja-ateliê em Curitiba, uma casa preta de dois andares, com grande janela de vidro onde dois manequins estão expostos, folhagens verdes com vasos marrons e a porta com luz amarela acesa.

Minimal, pero nada boring: essa seria uma boa definição inicial para a Reptilia, marca criada pela arquiteta e designer Heloisa Strobel, em 2013. Mas, assim como as peças atemporais, que surpreendem nas silhuetas inovadoras e nos detalhes de impacto, depois do ponto de partida há muito mais por descobrir. Foi a própria designer que me apresentou a loja-ateliê da marca e pude ver de pertinho moldes, algumas peças sendo montadas e a paixão da equipe pelas criações e resultados. Na época, eles acabavam de voltar do seu primeiro desfile na Casa de Criadores, em julho de 2019, e já se preparavam para a próxima passarela, em novembro de 2019. A empolgação era palpável.

Montagem com duas fotos, fundo branco. No topo esquerdo, três bolinhas amarelas decoram. A primeira foto traz uma modelo branca de cabelo curto, com camiseta preta e um chapéu preto de feltro com franjas longas em torno de toco o chapéu. Na foto do meio, uma modelo branca de cabelo curto desfila em uma passarela com calça de alfaiataria pantalona branca com listra frontal preta em cada perna, blusa de gola alta preta com manga comprida e casaco branco de alfaiataria com amarração na cintura em um só dos lados. Na terceira foto, uma modelo branca com cabelo chanel posa em frente a uma parede branca com braço esquedo pra cima, com parka branca com zíper e saia caramelo de couro mídi.
Meu top 3 de peças que usaria hoje e sempre <3 / Fotos: reptilia.name

Essa possibilidade de imersão na marca, acompanhando os processos de produção e trocando ideias com quem cria, proporcionou uma experiência singular e uma maior identificação com as belíssimas peças que, definitivamente, não são só “um lookinho bonito” e modernete. É claro que a forte inspiração arquitetônica é um ponto que merece destaque, enche os olhos e faz com que a gente queira “trocar de pele” com praticamente todas as criações, como um bom réptil fashionista. Mas, como antecipei, não para por aí.

Conectada com a moda do presente e do futuro, a sustentabilidade é mais do que um norte para a marca, fazendo parte de cada escolha. Os resíduos têxteis lá são zero e a matéria-prima brasileira, certificada e tecnológica. O resultado não poderia ser outro: peças contemporâneas no modo de fazer e eternas no vestir, que subvertem o que temos consolidado como “clássico” de forma criativa, artística e funcional.

Reptilia | Endereço: Alameda Prudente de Moraes 1282|@_reptilia

Egueiras

Montagem com duas fotos, fundo branco. No topo esquerdo, três bolinhas laranjas e um arco amarelo decoram. Na primeira foto, à esquerda, uma parede de madeira ao fundo, um vaso de barro com plantas verdes e um cabideiro que exibe uma camisa tie dye pink em primeiro plano e colarinhos de outras camisas coloridas. Na segunda foto, uma parede branca abriga uma série de cabideiros de metal suspensos, com peças na paleta preto, vermelho e preto + poá branco.

Um espaço descolado, com peças despojadas e os acessórios que todo mundo está querendo. Essa é a loja-ateliê da Egueiras, marca autoral criada por Mirna e Mirela Nogueira em 2015. Juntas, as duas irmãs são responsáveis pela conceito, criação, modelagem, corte e costura das coleções, por pensar nos editoriais, atualizar as redes sociais e tudo mais o que a Egueiras estiver envolvida. O cuidado nos mínimos detalhes parece estar dando certo. Cinco anos depois, as peças da marca podem ser encontradas na loja de Curitiba e, também, em outros 4 espaços no Brasil.

Montagem com duas fotos, fundo branco. No topo esquerdo, três bolinhas amarelas decoram. No canto inferior direito, uma linha laranja também decora. A primeira foto da montagem, à esquerda, mostra duas modelos brancas, a primeira loira e a segunda morena, vestindo conjuntos de cropped com alcinha e pantacourt com amarração na cintura. As duas posam em frente a um fundo urbano. Na segunda imagem, uma mesa de madeira expõe muitos óculos escuros. Alguns pretos pequenos e outros em cores como vermelho, amarelo e laranja. Na terceira foto, Marcie posa em frente a uma porta com uma camisa oversized listrada de branco e azul-marinho, bolsa vermelha no braço direito e colar de sementes amarelo.
Peças curingas (foto: @egueiras), muitos óculos trendy e minha camisa oversized, que, na verdade, é da marca Stitch.

Está com o orçamento reduzido ou acha a moda autoral um tanto fora das suas possibilidades? Talvez esse seja um bom destino para visitar, principalmente se estiver em busca de peças curingas e básicas, como pantacourts, camisas, macacões e vestidos mídi. Além de suas coleções autorais, as meninas também fazem curadoria de peças de outras marcas que combinam com o público e espaço. Foi nesta seleção que encontrei a camisa oversized listrada linda que ilustra a foto acima.

Egueiras | Endereço: Avenida Vicente Machado, 622 | @egueiras

Casa 102

Montagem com duas fotos, fundo branco. No lateral inferior esquerda, três bolinhas laranjas e um arco amarelo decoram. Na primeira foto, à esquerda, a fachada da casa, feita de tijolos à vista e uma parede branca, um muro grafitado colorido e uma árvore grande. Na foto à direita, um cabideiro de metal exibe peças acetinadas em tons de menta, preto, rosé e branco.

Com um espaço alegre e colorido, que se destacava não só entre as outras residências da pacata rua, mas também no dia cinzento, típico da cidade, a Casa 102 é igualmente fascinante quando vista por dentro. Com ateliês, oficinas, coworking, sala de reuniões e loja colaborativa, o espaço compartilhado tem dinâmica colaborativa e é composto por marcas locais que produzem em pequena escala. Segundo o site, a loja tem produtos de mais de 35 marcas, quase 90% delas criadas por mulheres. Preciso dizer que amei?

Montagem com três fotos, fundo branco. Na lateral inferior direita, três bolinhas amarelas decoram. Na lateral esquerda, um traço laranja queimado. A primeira foto da montagem, à esquerda, traz uma parede cinza com um suporte de madeira repleto de colares e pulseiras com pedras. Abaixo do painel, uma mesa, também de madeira, traz anéis e pulseiras de metal. Na foto do meio, uma mesa de madeira com azulejos metade azul royal, metade branco. Em cima da mesa, está uma etiqueta de preço R$720, uma caixa com carteiras de couro e um cachepô laranja de crochê com uma babosa dentro. Na terceira foto, à direita, uma xícara de cerâmica verde e um prato de cerâmica branco com desenho de planta verde em alto relevo estão em cima de uma mesa branca.

O ambiente é super acolhedor: no dia em que visitamos, eu e o @icaromh tomamos até um chazinho com o designer que nos apresentou o espaço. E se só isso já seria argumento o suficiente para uma visitinha, seguem alguns achados que vale conferir: as lindas jaquetas bomber da Farrapo Couture, feitas com diversos tipos de resíduos têxteis, as bijous boho da Ciganita e os sapatos agênero da Oficina da Gasp, que tem seu ateliê na Casa e, durante seus 5 anos de existência, já transformou 1.5 toneladas de materiais de descarte em sapatos e acessórios. Para além da moda, você também encontra decoração, cosméticos veganos, incensos, velas, cerâmica e uma infinidade de outras ideias lindas e sustentáveis.

Casa 102 | Endereço: Alameda Júlia da Costa, 102  | @casa102cwb

Dion Ochner

Montagem com duas fotos, fundo branco. No lateral inferior esquerda, três bolinhas laranjas e um arco amarelo decoram. Na primeira imagem, à esquerda, uma mesa branca com uma revista. A página da esquerda está completamente branca, com uma camisa dobrada. A camisa tem estampa de mar, peixes e pássaros, com a etiqueta Dion Ochner. Na página direita, uma foto p&b de pernas femininas e uma bergamota. Na foto da direita, uma mulher branca está de costas em um rio, olhando para o céu azul com nuvens. A mulher veste uma camisa estampada rosé com laranja e um chapéu de palha.

Em meio às várias peças lindas dispostas na loja Oufit4You (já já vamos falar mais dela), que mereciam bem mais do que uma horinha para serem conferidas com calma, uma avalanche de estampas repleta de personalidade conquistou o olhar: as divertidas camisas da Dion Ochner, criada pelo designer Dionei Ochner.

Montagem com fundo branco e duas fotos. No topo esquerdo, três bolinhas amarelas decoram. Já na lateral inferior direita, uma linha grossa laranja também decora. Na primeira foto, se vê um fundo animal print de alguma peça indefinível. Nos detalhes, se percebe algumas figuras em posições sexuais. Na segunda foto, uma mulher branca com cabelo médio e franja usa uma camisa animal print, a que foi exibida os detalhes, com jeans preto e posa em um ateliê de desenho e modelagem, em frente a uma mesa de desenho de madeira.

Tudo começou com essa camisa animal print que, por si só, já seria linda e aquisição certeira pro meu armário cada vez mais compartilhado com o namorado. Ao nos aproximarmos, a estampa, tão queridinha nos últimos tempos, revelava uma série de silhuetas e posições sexuais. E é nesse detalhe inesperado e original que a marca tem um de seus maiores trunfos, tornando-se a escolha ideal para compor looks divertidos e irreverentes.

Dion Ochner| Consulte locais de venda aqui | @dionochner

Coletiza e Outfit4You

Montagem com duas fotos, fundo branco. No topo esquerdo, três bolinhas laranjas e um arco amarelo decoram. Na primeira foto, uma fachada branca com porta grande de vidro, molduras pretas e um letreiro escrito "Co-leti-za". Na segunda, um ambiente com paredes brancas e uma grande arara com peças indistintas em cores de amarelo, azul-marinho e branco.

Embora não se trate exatamente de moda autoral ou marcas curitibanas, o Coletiza sem dúvidas merece um espacinho generoso no seu roteiro. No coletivo, design, moda, decoração, joias, plantas e gastronomia convivem na mais perfeita harmonia. Sabe aquela vida altamente instagramável, em que tudo é contemporâneo, fashion e alinhado? Poderia muito bem ser vivida por lá. Além de algumas marcas fixas, outras pop ups temporárias também marcam presença no espaço, renovando o mix de opções. A equipe foi super solícita para nos apresentar os designers e obras. Mas pode ficar tranquila, se você prefere ir desbravando quietinha e no seu ritmo, lá também é o lugar.

Montagem com três fotos, fundo branco. No topo esquerdo, três bolinhas amarelas decoram. Na primeira imagem, uma cortina branca ao fundo e duas pernas brancas estão no ar calçando um sapato oxford feminino com biqueira e calcanhar menta, centro lilás e detalhe cinza, com cadarços marrom e salto marrom. Na segunda foto, uma modelo negra com cabelo médio e tranças usa um look color block composto por camisa roxa ampla e pantalona bem larga amarela. Na terceira foto, à direita, uma modelo branca com cabelo joãozinho posa em frente a uma parede com cortina branca em um look composto por calça terracotta, scarpin com salto quadrado baixo, regata verde oliva e jaqueta mostarda.
Algumas peças do acervo da Outfit4You (Fotos: @outfitcwb)

E já que o assunto principal do post é moda, não poderia deixar de falar da Outfit4You, loja multimarcas que faz parte do Coletiza e apresenta uma curadoria impecável de peças, acessórios, sapatos e bolsas. Design especial, qualidade e opções para todos os gostos é um resumo do que você vai encontrar por lá, com peças “femininas”, “masculinas” e “agênero” – as aspas estão aqui só pra pontuar e evidenciar que cada vez menos essas categorias fazem sentido. Grandes marcas brasileiras dividem espaço com produtos locais e designers promissores, num hi-lo maravilhoso para se encantar.

Coletiza e Outfit4You | Endereço: Rua Saldanha Marinho, 1230 | @coletiza e @outfitcwb

Curtiu o roteiro fashion por Curitiba? Logo mais também teremos dicas de cafés e outros passeios super divertidos para fazer na cidade <3

Você também pode gostar:

Deixe seu comentário:

Carregando comentários via Facebook...