Just Wanna Have Fun

Dossiê Villanelle: os melhores looks da assassina e fashionista

Montagem com fundo branco, uma foto central. No topo inferior, uma listra laranja decora a imagem. Na foto, Villanelle está sentada em frente a um canal, escrevendo em uma mesa de madeira. Embaixo da foto, as palavras "CULPADA PELO CRIME DE: SÓ USAR LOOKS PERFEITOS".

Atuações incríveis, personagens muito bem construídas, assassinatos criativos, um senso de humor sarcástico e uma perseguição eletrizante, no melhor estilo gato e rato. São muitos os motivos para assistir Killing Eve, série criada por Phoebe Waller-Bridge, que conta a história da assassina Villanelle (Jodie Comer) e da agente especial Eve (Sandra Oh). E talvez o melhor deles, ao menos para quem ama moda, são os figurinos da icônica Villanelle. Extravagante, bem-humorada, imprevisível, dramática e narcisista, a anti-heroína usa as roupas para comunicar sua personalidade e sentimentos – atitude que eu amo e defendo sempre.

Aproveitando que o season finale acontece neste domingo, resolvi desvendar os pontos-chave do estilo de Villanelle e o que faz o figurino ser tão maravilhosamente certeiro. Confere só!

Montagem com duas capturas de tela da série Killing Eve. Na primeira, Villanelle está em primeiro plano, de frente para Eve. A legenda é "Is that a sweater attached to a shirt?". Na segunda foto, Eve está em primeiro plano, olhando para Villanelle. A legenda é "Is it two separate pieces? How does it work?".
Em português: ¨Isso é um suéter preso em uma camisa? São duas peças separadas? Como funciona?¨

Desde o início da série, é possível perceber o fascínio – que beira a obsessão – da personagem com a moda, seja pelo seu closet recheado de peças deslumbrantes, de marcas consagradas como Dries Van Noten, Burberry, Miu Miu e Phillip Lim, seja quando debocha do visual de Eve e, SPOILER, a presenteia com uma mala repleta de peças poderosas e vestidos ajustados, que se opõem às peças funcionais da espiã.

Comentário importantíssimo: a relação de Villanelle com as peças não é nem um pouco saudável. Ela está sempre em busca de algo melhor e compra horrores para compensar frustrações. Assim, nos inspiremos nos lookinhos com consciência, tá bem?

Alfaiataria poderosíssima sempre

Montagem vertical com fundo branco e quatro fotos da série, dispostas em duplas, uma em cima e uma embaixo. Da esquerda para a direita, foto 1 (parte superior): Villanelle posa em frente a uma parede de metrô com terno estampado geométrico com tom de laranja e verde, ao lado de oxford preto. Foto 2 (parte superior): Villanelle em uma rua ao lado de Konstantine. O look dela é composto por camisa rosa, blazer azul-marinho e calça de alfaiataria listrada de branco e preto. Foto 1 (inferior): Villanelle está sentada em uma mesa, com os cabelos presos, sorrindo. O look é composto por blazer verde escuro com listras azul-marinho e branco, regata branca e calça jogger preta com listra branca na perna. Foto 2 (parte inferior): Villanelle está parada em uma rua. O look é composto por terno completo (blazer, colete e calça de alfaiataria) cinza, camiseta branca lisa e tênis preto.

Alfaiataria impecável e cheia de personalidade talvez não seja a primeira estética de uma assassina que temos no senso-comum. Fique à vontade para culpar o cinema e as séries pelos anos de fetichização, com roupas justas, botas de cano alto e muito, mas muito couro. Pois Villanelle – e as figurinistas Phoebe de Gaye, Charlotte Mitchell e Sam Perry – fazem diferente e apostam na alfaiataria, um eterno sinônimo de poder e independência feminina.

Montagem vertical com fundo branco e quatro fotos da série, dispostas em duplas, uma em cima e uma embaixo. Da esquerda para a direita, foto 1 (parte superior): Villanelle caminha em frente a uma parede branca de gesso com chão de azulejos bege com verde claro. O look é comporto por um terno azul-marinho acetinado. O blazer, usado fechado, tem ombreiras pontudas. A calça tem pernas ajustadas e uma prega. Botas animal print com estampa de cobra e salto baixo finalizam. Foto 2 (superior): Villanelle está de costas, em posição de caminhar, com os cabelos presos em um rabo de cavalo baixo. O look é composto por pantalona de alfaiataria amarela de cintura alta, sapato preto e camisa de branca com poás pretos e gola laço. Foto 1 (inferior): Villanelle posa em frente a uma porta com uma arma na mão direita e a mão esquerda na cintura. O look é composto por blusa de mangas 3/4 vermelha, cinto preto na cintura, pantalona vermelha de pernas largas e scarpin preto. Foto 2 (inferior): Villanelle caminha em frente a uma multidão, com cabelos presos. O look é composto por terno azul-marinho com losangos vermelho e lenço verde com estampa de zebras no pescoço.

O blazer com ombreiras Dice Kayek (foto 1) é um bom exemplo disso. Marcantes nos anos 80, os ombros pontudos foram aliados do sucesso profissional das mulheres, em um mercado dominado por homens. Funcionaram como uma contestação da silhueta e também dos papéis que a sociedade tinha como femininos. Já que ousadia é o sobrenome da protagonista de hoje, sua alfaiataria é marcada pelas cores fortes, estampas e shapes amplos. Vai dizer que essa foto com conjunto vermelho e arma na mão não é simplesmente maravilhosa? Já a mistura de camisa poá com pantalona amarela faria mais do que bonito na sua próxima reunião importante. Um twist para o terninho de sempre? Abuse das estampas.

Chegou, causou

Montagem vertical com fundo branco e quatro fotos de street style, dispostas em duplas, uma em cima e uma embaixo. Da esquerda para a direita, foto 1 (parte superior): Villanelle segura um taco de golfe em frente a uma vegetação. O look é composto por Jaqueta xadrez repleta de boás verdes nas costas e mangas, calça jogger oversized verde e tênis brancos. Foto 2 (parte superior): Villanelle está sentada em uma cadeira de madeira, em frente a um canal, escrevendo em um papel. O look é composto por brincos grandes dourados vintage, camisa rosa acetinada amarrada na cintura e saia longa pink volumosa. Foto 1 (inferior): Villanelle está em frente a um prédio. O look é composto por vestido de tule rosa volumoso, com babados no peito. Foto 2 (inferior): Villanelle está em frente a uma parede bege. O look é composto por um vestido rosé de renda, com mangas de tule, e bordados de flores vermelhas abaixo dos dois peitos.

Antes de mais nada, um minuto de silêncio para admirar a montagem acima, que eu queria todinha aqui em casa. E aqui é importante voltarmos a alguns traços da personalidade de Villanelle: ela ama estar no centro das atenções (até na estética nada discreta de seus crimes), é divertida, dramática, extremamente confiante e valoriza muito a qualidade. Para causar a cada aparição – e nos deixar propositalmente babando – ela abusa das silhuetas volumosas, das cores fortes, dos tecidos com texturas/transparências e dos detalhes de impacto, como os pelinhos da jaqueta verde xadrez Charlotte Knowles (foto 1).

Parece um pouquinho distante da sua realidade, mas não é. Sabe aquela peça especial, que está parada no closet esperando a ocasião certa? Traga-a para o cotidiano, desmistificando a ideia de que alguns itens só podem ser usados em determinadas situações/turnos do dia.

Vestida para a ocasião

Montagem vertical com quatro fotos de streeet style dispostas lado a lado em duplas, duas em cima, duas embaixo. Da esquerda para a direita, foto 1 (superior): Villanelle caminha em alguma rua movimentada. O look é composto por um vestido longo com mangas longas bufantes e nenhum decote azul, com estampa floral rosa com folhas verdes, sandália branca e bolsa máxi de palha marrom. Foto 2 (superior): Villanelle está sentada em uma cadeira de madeira, com uma faca na mão. O look é composto por vestido longo preto com gola alta e mangas de tule com babados delicados. Foto 1: (inferior): Villanelle está colocando uma tiara com véu de bolinhas preta. Foto 2 (inferior): Villanelle está parada em frente a uma parede de tijolos bege. O look é composto por camisa branca fechada, gravata bege com estampa marrom, um suéter bege amarado nos ombros, calça de alfaiataria com pregas bege e cinto caramelo.

Assim como acontece no dia de qualquer mortal, Villanelle também se inspira pelos compromissos da agenda, pelo mood da cidade em que está ou pela mensagem que quer transmitir. Esse vestido floral, faz parte da passagem pela Espanha e é bem mais caloroso do que a alfaiataria e dos tons escuros, típicos de quando ela está em Londres. Criado pela The Vampire’s Wife, o modelo foi batizado com o nome da personagem, e, além de azul, também ganhou uma versão preta – ambas esgotadas no site da marca.

Na foto ao lado, o icônico Alexander McQueen preto foi a escolha perfeita para interpretar a mulher prestes a entrar em luto que, ao mesmo tempo, quer aparecer deslumbrante na frente de um amor que a machucou. O véu nada tradicional, de shape estrutural e poás pretos finaliza a produção com a medida exata de dramaticidade. Já o look em tons neutros e suéter amarrado ao redor dos ombros, satiriza o ambiente careta e a personalidade certinha de quem ela vai encontrar na cena.

Villanelle: “Estou prestes a ficar de luto”. Eve: “Sinto muito por isso”.

Uma pitada generosa de transgressão

Montagem vertical com fundo branco e quatro fotos de street style, dispostas em duplas, uma em cima e uma embaixo. Da esquerda para a direita, foto 1 (parte superior): Villanelle está sentada em uma cama. O look é composto por um blazer acetinado azul-marinho com bordado dourado de cavalos, usado por cima de uma camisa roxa de gola alta e calça prateada. Foto 2 (superior): Villanelle está parada em frente a um prédio antigo bege. O look é composto por vestido de tule mídi volumoso de mangas curtas e botas pretas pesadas e baixas com recortes nas laterais, fivela dourada e aplicações de tachas. Foto 1 (inferior): Villanelle está sentada em um sofá barroco, com fundo azul e moldura dourada. O look é composto por um vestido romântico longo azul, com rendas brancas e mangas longas levemente transparentes, e coturnos pretos. Foto 2 (inferior): Villanelle está abrindo uma porta de madeira. O look é composto por um vestido sessentista amarelo, com estampas de mandalas laranja. O shape do vestido é em A, na altura do joelho, e tem mangas 3/4 com babados na barra. Botas western de cowboy bordadas, na altura do joelho, finalizam o visual.

Mais do que peças deslumbrantes, as misturas ousadas e super contemporâneas, que brincam com os opostos, são um ponto determinante para que os visuais da personagem tenham causado tamanha comoção fashion. Sejam estampas, cores, brilhos ou tudo isso junto, Villanelle não economiza criatividade na hora de vestir.

Um bom exemplo é o visual composto pelo maravilhoso vestido rosa Molly Godard e as botas Balenciaga. O objetivo, segundo a figurinista Phoebe de Gaye, em entrevista para a Vogue, era que a personagem se mostrasse subversiva. “Naquela cena, seu mentor a leva ao psicanalista para ver se ela está perdendo o controle. É como se ela estivesse dizendo: ‘Ok, eu vou me vestir como uma garotinha e agir como uma garotinha louca’. Ela é bastante subversiva. Eu pensei que seria ótimo usar das cores e da mistura do extremamente feminino [o vestido] com o ligeiramente perverso, com aquelas botas”. Esse contraste entre delicado e bruto é bastante utilizado durante as temporadas e as botas/coturnos tornam-se presença confirmada nos looks, seja ao lado do vestido mais glamouroso ou do terno clássico

Quer ser mais ousada na moda? Eu conto 5 5 dicas facinhas de colocar em prática aqui.

#EmCasa

Montagem vertical com fundo branco e três fotos horizontais, dispostas em paralelo. A primeira foto traz Villanelle de frente para um espelho, com fones de ouvido e uma tigela no colo, sendo mexida com uma colher. O look é composto por um roupão de mangas longas rosa com estampa floral vermelha e uma tira vermelha que está amarrada em todo o cabelo, preso em um trança. Na foto 2, Villanelle está sentada em uma cama com coberta verde-musgo, em frente a uma parede de madeira com panelas penduradas. O look é composto por um roupão no estilo quimono preto com estampas de tigre brancas. Foto 3: Villanelle está sentada em um sofá vintage roxo. O look é composto por um conjunto de camisa de pijama com botões e mangas curtas e calça de pijama. Os dois são acetinados, com as costuras pretas e tem tom amarelo, com estampa branca.

Tópico especial pras Quarenteners: o que Villanelle veste quando está em casa, entre uma viagem e outra de trabalho. Assim como muitas de nós, ela preza pelo conforto, tanto nas modelagens mais fluídas quanto nos tecidos com toque delicado. Chiquérrima, né? Já me desculpo antecipadamente por incentivar ainda mais o desejo de pijamas novos depois de ver a montagem acima. Se serve de consolo, por aqui aconteceu o mesmo.

Gostou de conhecer ou saber mais sobre o figurino da série? Tirou algumas boas inspirações para o seu dia a dia ou vai correr para maratonar Killing Eve A-G-O-R-A? Me conta nos comentários <3 Se você, assim como eu, não cansa de ver mais looks de Villanelle, precisa conferir essa pasta no Pinterest – aproveita e nos segue por lá 🙂

Você também pode gostar: