Lugares para conhecer em São Paulo – Parte 2

Março 12, 2017 12:43 pm

Continuando o nosso tour por São Paulo – quem ainda não viu a primeira é só clicar aqui – hoje o post traz dicas de parques super legais, passeios clássicos e, claro, vida noturna! Confira:

Parque Trianon/Parque Prefeito Mário Covas

Tranquilidade em meio ao caos, é possível encontrar ótimos parques bem do lado da Paulista. Ponto de encontro pra vários dates (sério, eu e o @icaromh devíamos ser os únicos turistas por lá), o Parque Trianon é imenso, fresquinho e cheio de sombra. O lugar é tão tranquilo e cheio de árvores que você chega a esquecer que está em São Paulo! Outro detalhe do Trianon – muito importante caso você seja alérgico – é que as árvores tem MUITAS aranhas e teias imensas que chegam a ligar uma árvore à outra. É bem bonito de ver, mas confesso que dá uma certa coceira.


E se você já estiver pelas redondezas, que tal conhecer outro parque todo fofinho? Bem menor que o primeiro, o Parque Prefeito Mário Covas é todo delicado e bem cuidado. Movimentado, ele costuma ter bastante gente lendo, malhando ou simplesmente descansando após o almoço.  É um passeio rápido e super legal de fazer.

Parque Prefeito Mário Covas

Casa das Rosas

Unindo um jardim lindo com café e exposições, a Casa das Rosas é muuuito amor! Com arquitetura bem antiga, a casa por si só já é linda, mas ainda conta com várias intervenções culturais, biblioteca e terraço. No dia em que visitei ainda teria uma sessão de cinema ao ar livre, porém, infelizmente, não deu tempo de esperar. 🙁

O café todo fofinho <3

Livraria Cultura da Paulista

Localizada no térreo do Conjunto Nacional, está a maior livraria do Brasil! São mais de 3,5 mil m²!!!! Sério, gente, é de enlouquecer qualquer amante de literatura ou música, inclusive, cuidado pra não levar tudo pra casa! Com um acervo extenso – seja de livros técnicos ou de histórias mesmo – dá pra ficar muito tempo zanzando lá dentro, escolher algum item e até mesmo sentar com ele e ler um pouco. Uma delícia!

Villa San Pietro

Viela super fofa, com cara de cidadezinha do interior europeu, a Villa San Pietro é toda decorada com flores, cores fortes e mesinhas para descansar. Bem pequenininha, ela conta com café, restaurante e  estúdio de tatuagem. É tudo tão bonito que dá vontade de morar lá!

25 de Março

É claro que no meio de tantos programas culturais a gente tinha que arranjar um tempinho pra bater perna na 25 de Março e voltar cheios de bugigangas, né? De colar a decoração pra casa, a 25 tem de tudo, a preços bem, bem, bem populares. As lojas são apertadas, lotadas e vai ter muita gritaria, mesmo assim, vale bastante a visita, principalmente se você quer comprar coisas baratas e diferentes – eu achei até ventilador ”””’vintage””””’ USB!

Uma coisa super legal que não tem exatamente a ver com as compras é entrar nas lojinhas dos japoneses e ver o pessoal falando em outro idioma e arriscando apenas os valores das compras e um ‘débito ou crédito’ em português. Ah! Cuidado com celular e demais pertences, como o movimento por ali é muito grande, é bem fácil se distrair e não dar a atenção necessária à segurança. Inclusive, esse tópico é o único que não tem foto graças a essa questão.

Mercado Municipal

Bem pertinho da 25, o Mercado Municipal é o local ideal pra quem gosta de arquitetura mais antiga e de descobrir temperos, frutas – eu saí de lá provando três frutas que não conhecia! – e especiarias. Os preços são bem acessíveis e a variedade é gigantesca. Para quem quer provar lanches típicos paulistas, no Mercado também tem o famoso sanduíche de mortadela, eu não comi, mas vi de perto e é tão gigante quanto falam.

Liberdade

Outro clássico paulista, a Liberdade é uma mini cidade totalmente à parte. Eu já tinha visitado da última vez, mas era fim de tarde e tudo estava fechado. Dessa vez, voltamos de dia pra conhecer a feirinha que rola fim de semana e foi ótimo! Lá dá pra encontrar desde itens japoneses até artesanatos e peças que você já viu na 25. Visite os mercadinhos, eles têm muita coisa diferente e temática, vale a pena conferir e, se você for mais ousada, experimentar.

Vila Madalena

Depois de tanto passeio diurno, chegou a hora de dar uma badalada! Repleta de bares, restaurantes e até mesmo umas festinhas, a Vila Madalena é um lugar bem divertido. Os lugares lá costumam ser mais gourmet, com decorações especiais e cardápios elaborados, então se você quiser ter um jantarzinho especial ou beber uma cerveja gelada, passe lá! Se você for mais povão do que elegante e mesmo assim quiser passar lá pra conhecer, tem um churrasquinho com música ao vivo e cerveja suuuper barata chamado Brasa e Breja.

Rua Augusta

É só ficar noite – e entrar muita cerveja – que as fotos já caem de nível

Destino mais despojado, a Augusta é o lugar perfeito para beber com os amigos e você nem precisa realmente entrar em algum bar, pois lá é meio que hábito beber na rua mesmo. Inclusive, os próprios ambulantes montam banquinhas pra vender shot de tequila por R$10, com porçãozinha individual de limão e sal, além de cerveja e vodka com energético. Os bares estão sempre cheios, tem muita música e muita gente pra lá e pra cá o tempo inteiro. Se você curte uma bagunça não deixe de dar uma passada!

Acabou!! Dá pra ver pelos dois posts que realmente a cidade oferece infinitas possibilidades para praticamente qualquer programa que você esteja com vontade de fazer e esse é o ponto principal para amar SP: a sensação de saber que sempre tem mais por ver!

Texto: Marcie



Categoria: